13 janeiro 2016

Vamos Falar Sobre Assimetria Craniana

Oi, minha Turminha Linda!
Você sabe o que é Assimetria Craniana? Já ouviu falar?  Você sabia que podemos tentar evitá-la? Pensando nisso, a Clínica Heads lança a Campanha “É hora de usar a cabeça e prevenir as assimetrias cranianas”, levando em conta que 80% das alterações do formato na região do crânio podem ser evitadas, pois são consequência do apoio constante da cabeça em uma só posição nos primeiros meses de vida do bebê.
Mesmo que o tratamento esteja à disposição no Brasil, inclusive realizado na Heads, pioneira no assunto, o Dr. Gerd Schreen, proprietário da clínica, pretende com esta campanha, informar e conscientizar o maior número de pessoas, para que a incidência de assimetrias cranianas diminua. Desta forma, menos bebês precisarão dos capacetinhos para corrigi-las. “O ideal é não ter o problema. Depois que a assimetria craniana já está presente, não adianta fingir que não está vendo. Aí precisa corrigir”, pondera o especialista.
“O nosso objetivo é disseminar a informação de que as assimetrias podem ser evitadas, basta que os pais estejam atentos à rotina do bebê. São alguns detalhes que fazem toda a diferença. Quanto mais as pessoas souberem sobre o assunto, mais casos serão evitados, dispensando assim a necessidade de tratamento”, fala Dr. Gerd Schreen, sobre a ideia de lançar a Campanha “É hora de usar a cabeça e prevenir as assimetrias cranianas”.

Abaixo as dicas de como prevenir a assimetria craniana nos bebês: 
  • Ao colocar o bebê para dormir de barriga para cima, posicione sua cabeça levemente voltada para um lado, depois para o outro, alternando o apoio.

  •  Evite o uso exagerado do bebê-conforto. Este equipamento foi desenvolvido para ser usado no carro e seu uso deve se restringir a isso. Deixar o bebê por horas no bebê-conforto certamente levará a um apoio excessivo na região de trás da cabeça.
  • É muito importante colocar o bebê de barriga para baixo por alguns períodos quando estiver acordado e sob supervisão. É o que chamamos de Tummy Time, ou “tempo de bruços”. Nessa posição, o bebê fica livre do apoio na parte de trás da cabeça, ao mesmo tempo em que desenvolve a musculatura da nuca e do ombro.

  •  Se o bebê tem uma preferência exagerada de virar a cabeça sempre para o mesmo lado ou tem até uma limitação para virar para o lado oposto, pode ter o chamado Torcicolo Congênito. Converse com um especialista para verificar se não há necessidade de fazer um pouco de fisioterapia para corrigir esse torcicolo, pois está fortemente associado à plagiocefalia posicional por levar a um apoio viciado.

Agora vamos conhecer um pouquinho a Clínica Heads:
Comandada pelo Dr. Gerd Schreen, a equipe da Heads é a primeira no Brasil dedicada ao tratamento das assimetrias cranianas em bebês, que até então só podiam ser cuidados nos Estados Unidos e alguns países da Europa. Os profissionais da clínica estão aptos a diagnosticar os tipos de assimetrias, indicar para os pais como prevenir, reverter a situação e fazer o tratamento com capacetinhos ortóticos. Dr. Gerd trouxe esta técnica ao Brasil, após ter se especializado em assimetrias cranianas em bebês, ao viajar para os Estados Unidos para tratar este mesmo problema na sua filha caçula. Nos últimos 5 anos ele já cuidou de mais de 1.400 crianças. A Heads tem clínicas em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Para saber um pouquinho mais acesse  AQUI 

Endereços da clínica Heads:
São Paulo: Av. Ibirapuera, 2907 Cj 1716 _ Bourbon Convention Corporate Plaza
Rio de Janeiro: Av. das Américas, 3500 Bl. 7 Cj.436 _ Barra da Tijuca

Fonte/Reprodução/Imprensa:  Prestige Assessoria de Comunicação e Marketing

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É muito bom ter Você com a Gente!

 Blog Renata Massa